EuroTrip, 30 dias na Europa

Por #Rumo Sem Rumo

Públicado em 4 de dezembro

EuroTrip, 30 dias na Europa

Caso você não tenha visto o primeiro post sobre o planejamento da nossa viagem de 30 dias na Europa clique aqui. Falamos como escolhemos as cidades, quantidade de dias, compra de passagens de trem e como foi o acompanhamento da cotação do Euro.

Vamos começar este segundo post da serie EuroTrip falando da passagem aérea, foi um dos maiores custos da viagem. Passamos um bom tempo pesquisando e aguardando o melhor momento para comprar. Existem alguns sites que ajudam na hora de monitorar o preço da passagem, por exemplo o SkyScanner. Nesse site você pode cadastrar um “alerta de preços”, o site verifica o preço diariamente e envia um email para você avisando sobre as alterações.

aviso skyscanner

Lembrando que apenas esse alerta não é o suficiente, as vezes uma companhia faz promoção relâmpago e as passagens se esgotam rapidamente, quando o email de alerta chega já é tarde. A vida para quem gosta de economizar não é tão fácil, mas não fique triste, existem outros sites que também avisam sobre as promoções, por exemplo Melhores Destinos. Depois que compramos nossa passagem ainda surgiu um preço melhor, mas em outro voo, com horário bem complicado. Logo, no fim da história, fizemos um bom negócio.

Uma dica bacana na hora de comprar passagens é verificar a possibilidade de comprar uma passagem “várias cidades” ou “vários trechos”. Na nossa viagem compramos no mesmo pacote Fortaleza – Lisboa e na volta Amsterdam – Lisboa – Fortaleza. Não precisamos comprar duas passagens iguais para ida e volta(Fortaleza – Lisboa…Lisboa – Fortaleza). O preço é bem melhor que comprar passagens separadas para ida e volta, lembrando que fizemos todo o trajeto Lisboa – Amsterdam de trem e voltamos de avião na maior tranquilidade.

Pronto, agora com o rumo traçado, passagens compradas e Euro guardado chegou a vez de reservar os hotéis. Sempre utilizo o Booking, gosto muito de ler os comentários dos hóspedes e do sistema de reservas. Para cada cidade eu priorizava preço e localização. Em algumas cidades não tinha opção, por exemplo, em Paris os hotéis são bem caros, então priorizamos muito a localização. Ficamos em 11 hotéis e praticamente só não gostamos de dois, nada muito grave. Um dos problemas foi banheiro muito pequeno, indisponibilidade de wifi e escadas. Como praticamente passávamos todo o dia no meio do mundo, o hotel não foi a peça mais importante da viagem. Outra opção que avaliamos era alugar cama em hostel, quarto compartilhado. Mas o preço para duas pessoas não era tão diferente de um quarto em hotel.

Chegou a hora de arrumar as mochilas, itens fundamentais para um “mochilão”, claro. Eu já tinha minha mochila, uma Trilhas & Rumos de 65L. Esse é um item que não tem como economizar, você precisa muito de uma mochila confortável,  resistente e com boa ventilação. A Márcia preferiu uma menor, de 38L. Mas essa conta não ia bater, como íamos levar roupas para 30 dias em uma mochila tão pequena, no fim deu tudo certo, coloquei boa parte das nossas roupas e sapatos na minha mochila e a Márcia aprendeu rapidamente a praticar o “desapego”, coisa bem complicada para uma mulher. Na verdade ela levou apenas o necessário e eu que acabei exagerando, como minha mochila era maior, mais pesada, acabei deixando algumas camisas e shorts no caminho, durante a viagem.

Algumas dicas importantes que aprendemos com as roupas:

  • Não exagere, sua mochila vai ficando bem pesada com o passar dos dias.
  • Você vai acabar comprando algumas coisas, souvenirs, eletrônicos…Não leve a mochila lotada.
  • Pratique o desapego, algumas roupas sujas podem ser descartadas.
  • Use e abuse das lavanderias, são todas de auto serviço, e funcionam perfeitamente.
  • Caso você leve pouca roupa, você pode comprar…Na maioria das vezes é mais barato que no Brasil.

Agora vamos falar um pouco sobre segurança. Levei uma pochete e uma “doleira” (porta cédulas) onde guardava o dinheiro e passaporte. Essa doleira fica por baixo da blusa e praticamente ninguém percebia, achei bem seguro. Levamos cópias dos documentos e salvei no Google Docs todas as passagens, fotos dos passaportes, seguro viagem. Também organizei uma pasta com passagens de trem e voucher de hotel, tudo separado por cidades, veja como ficou:

pasta passagens

Assim foi o planejamento da nossa primeira “grande” viagem. Caso tenha alguma dúvida ou queira saber mais um pouco sobre essa aventura, deixe um comentário. Nossa viagem foi maravilhosa, tudo como planejado, mas claro que tivemos alguns improvisos bem bacanas, mas vamos deixar para um outro post. Seguem algumas fotos da nossa aventura :)

Toledo

 

Título: Rumo Sem Rumo
Categoria: Blog
Editoria: Turismo e Lazer
TOP BLOG © Todos os direitos reservados.
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com