Merthiolate, Mercúrio e Band-Aid: as marcas mais lembradas pelas crianças dos anos 80

Por #Lembranças e Invenções

Públicado em 18 de abril

tumblr_lhf23ewwqZ1qh7kyco1_1280_large

Outro dia, no meio das brincadeiras das minhas três gatinhas correndo pela sala, acabei sendo levemente atingida pelas unhas afiadas da Babuskinha. Mas não se preocupe, sobrevivi! Até porque logo após o acidente eu usei spray de Merthiolate, então ficou tudo bem!

O Merthiolate é meu conhecido desde minha época de criança, já que eu me acidentava com uma certa frequência e, portanto, tinha que usá-lo muitas vezes. Mas esse mesmo produto tinha uma grande diferença naquela época: Ele ardia. E muito.

Ardia tanto que a dor que sentíamos ao usá-lo era pior do que a que havíamos sentido no momento do acidente. Além disso, a tampa do frasco era acoplada a uma pequena haste com uma redinha retangular na ponta, que servia pra aplicar o produto diretamente nas regiões atingidas. Ver aquela redinha molhada com aquele líquido de cor vermelho-alaranjada, pingando, indo em direção ao joelho ralado era o pior pesadelo das crianças. Nossa salvação era quando havia o tal do Mercúrio no armário de remédios, pois este servia para o mesmo propósito que o Merthiolate, mas com uma grande diferença: não ardia. O problema era que às vezes o Mercúrio havia acabado (sim, muitos acidentes, muito uso), e no estoque de casa só restava o frasco de Merthiolate (impressionante como esse nunca faltava!).

No ápice da minha rebeldia infantil, decidi que não usaria mais o Mertiolate. Sofreria as consequências por não usá-lo, mas não permitiria que aquela redinha medonha se aproximasse dos meus machucados e arranhões. Foi então que eu ralei o joelho (ralei feio) e só aceitei usar Band-aid, sem Merthiolate, já que não tínhamos Mercúrio naquela ocasião. Dias depois, estava formada a famosa casquinha. Passei dias, semanas, repetindo o ciclo: Tira a casquinha, magoa a ferida, sangra de novo, espera formar nova casquinha. Tira casquinha etc. Mas não aceitei usar o Merthiolate e estava feliz por isso.

Esse ciclo se repetiu tantas vezes que, depois que a ferida finalmente sarou, até os pelinhos pararam de nascer na área atingida. Devem ter levado anos para voltar a crescer na área onde a casquinha apareceu e desapareceu sistematicamente.

Como o Merthiolate atual não arde, sempre o tenho por perto e faço uso quando necessário. Sem redinha e sem pesadelos!

Conteúdo original em: http://lembrancaseinvencoes.blogspot.com/2016/03/merthiolate-mercurio-e-band-aid-as.html

Título: Lembranças e Invenções
Categoria: Blog
Editoria: Arte e Cultura
TOP BLOG © Todos os direitos reservados.
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com